Saiba mais sobre a retinopatia, problema na visão comum em diabéticos

Quando nos referimos ao olho diabético, na verdade, temos que explicar melhor as possíveis complicações que uma pessoa diabética poderá ter ao longo dos anos em seus olhos, principalmente aquelas que não se cuidam.

As principais doenças são a retinopatia diabética(R.D) e catarata.

No caso da retinopatia diabética (R.D), ocorrem microhemorragias e vazamentos no fundo do olho (retina) e se não diagnosticados precocemente os danos à visão poderão ser irreversíveis, levando a cegueira.

Os sintomas são piora da visão , embaçamentos,flashes de luz, percepção de pequenas manchas ou sombras (moscas volantes), porém é bom saber que nesta fase a retinopatia já estará adiantada, então a melhor forma de prevenir seria fazendo exames periódicos de fundo de olho ( 6/6 meses).

Já instalada a R.D o tratamento é feito com aplicações de laser chamado de fotocoagulação na retina, para evitar que um grande sangramento ocorra, o que poderia ocasionar descolamento de retina e cegueira.

No caso de uma grande hemorragia ainda temos a possibilidade de uma cirurgia conhecida por vitrectomia e também podemos utilizar injeções intra ocular de substâncias que ajudem a absorver o sangramento ( anti-vegf) nome comercial avastin ou lucentis.

A catarata também ocorre com mais freqüência em diabéticos.

No caso da catarata aparecer sozinha, sem a RD, o prognóstico é muito bom, pois o tratamento cirúrgico por facoemulsificação, sem cortes e suturas proporcionará rápida recuperação.

Os sintomas são embaçamento da visão, neste caso a sensação que tem alguma coisa fosca na frente ( vidro jateado) pois o cristalino que é uma lente intra ocular bem transparente vai aos poucos ficando opaca.

Tanto a retinopatia diabética quanto a catarata em casos avançados da doença poderão provocar outros problemas como o glaucoma, por exemplo, e assim cada vez mais difícil será o tratamento.

Portanto caros amigos diabéticos, minha recomendação é que façam exames oftalmológicos pelo menos uma vez por ano, pois a prevenção é o melhor tratamento.

 

Por Dr. Doraldo Nassar, oftalmologista parceiro da Sempre Amigos